Ceilândia vence jogo atrasado e chega à liderança do Candangão




A sexta rodada do Candangão teve um jogo adiado entre Ceilândia e Brasiliense por conta dos compromissos dos dois times com a Copa Verde e a Copa do Brasil. Mal sabíamos que este jogo seria crucial para as primeiras posições do campeonato. Na tarde deste domingo (11), no Abadião, o Gato Preto derrotou o Jacaré e assumiu a liderança.

Placar magro
Duas das melhores equipes do DF há alguns anos, Brasiliense e Ceilândia certamente fariam um jogo truncado. O Jacaré até começou melhor, tentando chegar à área alvinegra. Aos 26 minutos, Souza driblou três e foi parado com falta perto da área. Na cobrança, o meia colocou no ângulo, mas Wendell fez bela defesa.

Apesar de tudo, quem abriu o placar foi o Ceilândia. Aos 31 minutos, o ataque do Gato Preto trocou passes e Gago apareceu sozinho, cara a cara com o goleiro Edmar Sucuri. Gago pensou, repensou, olhou para o bandeira para conferir se não estava impedido, pensou mais uma vez e fuzilou as redes: Ceilândia 1×0 Brasiliense. E o placar não saiu disso.

Gago comemora gol do Ceilândia ainda no primeiro tempo, que deu a vitória e a liderança ao gato preto - Foto: Philipe Moreira/Agência EB
Gago comemora gol do Ceilândia ainda no primeiro tempo, que deu a vitória e a liderança ao gato preto – Foto: Philipe Moreira/Agência EB

Nunes na bronca
No segundo tempo, Nunes reclamou de muitas faltas não marcadas pelo juiz Rodrigo Raposo. Após o apito final, o atacante do Brasiliense soltou o verbo em direção à arbitragem do Candangão.

“Desde o começo a gente sabia que teria que jogar contra os adversários e contra a arbitragem. Falei com o grupo que, se conseguirmos driblar tudo isso, dificilmente a gente perde esse campeonato. Hoje não conseguimos, mas agora é bola para frente. Temos que fazer mais na próxima fase”, disparou o centroavante nos microfones da Esportes Brasília.

Jogo foi muito faltoso, mas a arbitragem deixou de marcar alguns lances - Foto: Philipe Moreira/Agência EB
Jogo foi muito faltoso, mas a arbitragem deixou de marcar alguns lances – Foto: Philipe Moreira/Agência EB

Voltando ao jogo
Quanto ao duelo em si, o Brasiliense não conseguiu furar o bloqueio defensivo do Ceilândia. Conhecido por ostentar times com boa obediência tática e disciplina defensiva, o Gato Preto se manteve forte e até teve chances de aumentar a vantagem em contra-ataques com Wallace, mas o atacante não conseguiu dar prosseguimento às jogadas.

Próxima rodada é decisão
A próxima rodada é a última da primeira fase. Ela decidirá os confrontos das quartas de final do campeonato. Ostentando a liderança após esta vitória, o Ceilândia enfrenta o desesperado Samambaia, novamente no Abadião. Já o Brasiliense receberá o Formosa no estádio Rorizão, em Samambaia-DF.

Todos os duelos da última rodada serão na próxima quarta (14), às 15h30, e a Esportes Brasília estará em todos os estádios fazendo a cobertura. Fique ligado!

Gago marca o gol da vitória do Ceilândia frente ao Brasiliense no Abadião - Foto: Philipe Moreira/Agência EB
Gago marca o gol da vitória do Ceilândia frente ao Brasiliense no Abadião – Foto: Philipe Moreira/Agência EB

CAMPEONATO BRASILIENSE – 6ª RODADA (JOGO ADIADO)
CEILÂNDIA 1-0 BRASILIENSE
11.03.2018 – ESTÁDIO ABADIÃO – CEILÂNDIA/DF

Público: 500 pagantes
Renda: R$ 7.195,00

Cartões amarelos:
Emerson Martins, Didão, Wallace (Ceilândia)
Nunes (Brasiliense)

CEILÂNDIA
Wendell; Dudu Lopes, Cocada, Cauê, Kabrine; Didão, Kasado, Emerson Martins, Gago (Wallace); Ronan (Elivelto), Formiga (Adriano)
Técnico: Adelson de Almeida

BRASILIENSE
Edmar Sucuri; Patrick, Badhuga, Preto Costa, Mário (Peninha); Radamés, Gabriel, Souza (Bruno Mota), Zizu; Romarinho (Luquinhas), Nunes.
Técnico: Ailton Ferraz

Fonte: esportesbrasilia
Author: Willian Matos




Postado por: estadio