Cerrado Basquete toma sufoco, mas vence Blumenau pela Liga Ouro

O Cerrado Basquete recebeu o Blumenau Basquete na noite desta segunda-feira (25) no Ginásio da Iesplan, em Brasília. O time da casa abriu uma boa vantagem, por muito pouco não deixou destoar, mas acabou vencendo por 81×70.




Dentro de quadra, o jogo ficou marcado pelo duelo entre Patrick Vieira, do Cerrado, e Gerson, do Blumenau. Se de um lado, o jogador candango convertia as cestas, do outro o atleta catarinense revertia a situação. E assim foi durante o primeiro quarto, quando Patrick anotou oito pontos e Gerson fez seis. Melhor para o Cerrado, que venceu o primeiro quarto por 23×10.

Contudo, os visitantes tiveram um baita prejuízo ainda no primeiro quarto de jogo. Restando dois minutos e meio, o jogador Oliveira tomou uma falta anti-desportiva e foi reclamar com a arbitragem. O árbitro Fabiano Huber aplicou a primeira falta técnica. Oliveira continuou reclamando da marcação e tomou a segunda falta técnica, sendo expulso de quadra.




Oliveira foi ejetado de quadra ainda no primeiro quarto – Foto: Henrique Kotnick/Agência de Notícias UniCEUB

O segundo quarto foi apertado. Mesmo com Gerson chamando a responsabilidade e convertendo oito pontos (72% no período) para o Blumenau, o técnico do Cerrado Basquete, Gabriel Millian, passou a dar chance para que outros jogadores pudessem participar da partida, a famosa “rodagem”. Assim, Luis Mendonça e Danilo Sena somaram dez pontos (cinco para cada). As duas equipes foram para o intervalo com o Cerrado abrindo 17 de vantagem: 42×25.

Na volta dos vestiários, entrou em quadra a famosa “maldição do terceiro quarto”. O técnico Sidney Junior chamou a atenção dos jogadores catarinenses e o Blumenau iniciou uma reação espetacular. O time visitante abriu 9×0 em três minutos, obrigando o técnico candango a parar o jogo.

A conversa de Gabriel Millian surtiu efeito e o Cerrado Basquete reverteu a situação, anotando 16×15, deixando o técnico visitante irritado e obrigando-o a pedir tempo técnico. O Blumenau virou o placar, conseguiu baixar a diferença até a casa de seis pontos e fechou o período em 25×28. O Cerrado Basquete vencia o jogo por 67×53. Destaque para Vinícius, do Blumenau, que converteu nove pontos no quarto em nove tentados (100%).

Já o quarto e decisivo período foi da disputa entre Danilo Sena, do Cerrado, e Petry e Gerson, do Blumenau. O time catarinense foi em busca de diminuir a vantagem, para tentar obter a reação. Os quatro pontos de Gerson e os seis de Petry (100%) não foram suficientes para brecar o ímpeto de Danilo Sena, com sete pontos anotados, e dos nove rebotes obtidos pelo Cerrado Basquete. Melhor para os donos da casa, que mesmo perdendo o período por 14×17, venceram o jogo por 81×70.




Danilo (D) foi o maior pontuador do Cerrado Basquete na partida: 23 pontos – Foto: Henrique Kotnick/Agência de Notícias UniCEUB

“Não saiu o resultado que a gente queria. Temos que continuar trabalhando como uma equipe. Hoje as coisas não saíram como planejado”, disse Gerson, cestinha da partida com 26 pontos e 11 rebotes, anotando um duplo-duplo.

“A gente veio com a estratégia de marcar forte. Decidimos marcar quadra inteira e conseguimos correr, com o ataque fluindo normalmente. Eles têm um time muito bom e reagiram num momento de fraqueza nossa, mas reagimos e conquistamos essa boa vitória”, analisou Danilo Sena, maior pontuador do Cerrado Basquete, com 23 pontos e 11 rebotes, anotando também um duplo-duplo.

Na próxima rodada, o Cerrado Basquete visita o Rio Claro/SP, jogando contra o time da cidade. Já o Blumenau recebe o Campo Mourão/PR.

Fonte: esportesbrasilia
Author: Rener Lopes

Postado por: estadio